Pesquisas eleitorais e os seus investimentos

Pesquisas eleitorais e os seus investimentos

O primeiro turno das eleições gerais no Brasil foi realizado no dia 02/10 e, mais uma vez, uma das maiores perdedoras foram as pesquisas eleitorais. Neste ano, elas não conseguiram capturar um retrato muito preciso do resultado das urnas. Isso já havia acontecido em 2018, em 2016 e não apenas no Brasil como nos Estados Unidos também.

Mas mesmo com este histórico recente, o que todos os analistas políticos fizeram ao longo do de 2022? Analisaram exaustivamente as pesquisas eleitorais.

Isso pode soar estranho, mas acontece todos os dias no mercado financeiro. As previsões econômicas erram constantemente, a todo momento e em diversos graus, mas a todo instante previsões são feitas, refeitas e utilizadas por muitos participantes do mercado.

“… an assumption that the past is a statistical guide to the future, based on the idea that the big forces that impact a system don’t change over time… Stationarity is a wonderful, science-based concept that works right up until the moment it doesn’t. It’s a major driver of what matters in economics and politics. But in our world, “Things that have never happened before happen all the time.” says Stanford professor Scott Sagan. [1]

Passado o primeiro turno e com o resultado das urnas significativamente diferente das pesquisas, o que os principais programas de TV, rádio e internet continuam fazendo durante a campanha do 2º turno? Analisando, mais uma vez, as pesquisas eleitorais.

Por mais que o histórico não seja dos melhores e por mais que todos saibam que o futuro é imprevisível, as pessoas se sentem “mais seguras” analisando cenários futuros. Nós aqui na Amazônia também fazemos simulações sobre o futuro e onde o patrimônio dos clientes pode ou não chegar – dado algumas premissas.

Este exercício é ótimo para entender as possíveis situações do cliente, mas a única certeza que nós temos ao fazê-lo é que ele estará errado! O cliente pode ou não possuir aquela renda futura, pode ou não ter aquele nível de despesas em sua vida, a taxa de juros pode ou não ser aquela projetada pelo mercado hoje e assim sucessivamente.

Entretanto, o valor de realizar uma simulação dos possíveis cenários futuros é traçar um norte e criar um planejamento para a disciplina financeira. Em outras palavras, o valor está no processo de traçar e simular cenários e não no resultado. Nós continuaremos fazendo simulações e traçando cenários para o futuro, mas com plena consciência das suas limitações e sabendo que o mais importante é definir um planejamento financeiro para cada cliente e focar no processo e na disciplina para chegar lá.

 Te convido para uma conversa sobre o assunto via whatsapp. Clique aqui

#investimentos #resiliência #paciência #longoprazo #pesquisas

[1] Memo do Howard Marks “The Illusion of Knowledge” (setembro 2022)

posts recentes

Foi sorte ou competência?

Inspirado nos livros e palestras do autor Michael Maubossin[1], pergunto: Qual é o papel da sorte para o sucesso? Começo definindo “sorte” e “habilidade”, neste contexto:

Leia mais »

E se…?

Nesse pós-eleição e mudança do pêndulo ideológico no comando da política brasileira, algumas questões não usuais (muitas originadas no esgoto da internet) aparecem: “E se

Leia mais »